sábado, 8 de janeiro de 2011

NOVO ENDEREÇO


Há alguns meses criamos este blog para assim passar o tempo e de alguma forma tentar ser útil, informando com responsabilidade e sem medos ou cabrestos. Ocorre que para nossa surpresa, o que era apenas um passatempo, atingiu a marca de 50 mil acessos o que nos obrigou a tenhtar fazer um trabalho mais profissional e assim criamos um novo espaço.A partir de hoje o nosso blog terá seguinte endereço:

http://www.blogdopedromarinho.com

DA SÉRIE VOCÊ SABIA?

1 - No Novo Testamento, no livro de São Mateus, está escrito " é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha que um rico entrar no Reino dos Céus "... O problema é que São Jerônimo, o tradutor do texto, interpretou a palavra " kamelos " como camelo, quando na verdade, em grego, "kamelos" são as cordas grossas com que se amarram os barcos. A idéia da frase permanece a mesma, mas qual parece mais coerente?

2 - Quando os conquistadores ingleses chegaram a Austrália, se assustaram ao ver uns estranhos animais que davam saltos incríveis. Imediatamente chamaram um nativo ( os aborígenes australianos eram extremamente pacíficos ) e perguntaram qual o nome do bicho. O índio sempre repetia " Kan Ghu Ru ", e portanto o adaptaram ao inglês, " kangaroo" ( canguru ). Depois, os lingüistas determinaram o significado, que era muito claro: os indígenas queriam dizer: "Não te entendo ".

3 - A parte do México conhecida como Yucatán vem da época da conquista, quando um espanhol perguntou a um indígena como eles chamavam esse lugar, e o índio respondeu " Yucatán ". Mas o espanhol não sabia que ele estava informando " Não sou daqui ".

4 - Existe uma rua no Rio de Janeiro, no bairro de São Cristóvão, chamada "PEDRO IVO". Quando um grupo de estudantes foi tentar descobrir quem foi esse tal de Pedro Ivo, descobriram que na verdade a rua homenageava D.Pedro I, que quando foi rei de Portugal, foi aclamado como "Pedro IV" (quarto). Pois bem, algum dos funcionários da Prefeitura, ao pensar que o nome da rua fora grafado errado, colocou um " O " no final do nome. O erro permanece até hoje. Acredite se quiser...

NOVA LEI DE INICIATIVA POPULAR




COM PEDIDO DE PUBLICAÇÃO:



Sabendo do grande sucesso do Ficha Limpa, venho através dessa
levantar uma nova lei, feita pelo povo que poderá causar muita polémica no
nosso Brasil.

Sendo que esta nova lei seria um grande beneficio para nossa Nação.
Venho pedir que vocês criem uma votação popular pela criação de
mais uma nova lei.

Lei que obrigaria a todos os candidatos, eleitos a não largar
sua candidatura para exercer qualquer outra função, fora a que foi eleito.
Ele sendo eleito seria obrigado a cumprir somente o seu mandato a que o povo
o elegeu. Estes afastamento do cargo, faz com que haja esta manipulação no nosso
governo que nos vemos todos os anos

O nome poderia ser *"Lei do Exercicio Mandatário"*
**
Todo candidato eleito: Deputado Federal, Senador, Deputado Estadual,
Vereador e etc, terá de ser o que foi eleito os 4 anos do seu mandato.

Sei que o Ficha Limpa encontrou varias dificuldades para chegar aonde
chegou, mais estamos chegando la.

Peco que divulguem ao máximo este e-mail para que ele chegue nas mãos das
pessoas que criaram o FICHA LIMPA.

Se você conhecer o e-mail das pessoas que criaram o FICHA LIMPA encaminhe
este e-mail sugerindo a assinatura de todos Brasileiros como eu.

VAMOS FAZER UM BRASIL MELHOR CONTO COM VOCÊS


--

Alecio Enrique Gomes dos Santos

ENQUANTO ISSO...

5,7% DOS PRESOS LIBERADOS COM TORNOZELEIRAS NÃO VOLTARAM


A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) de São Paulo informou na noite desta sexta-feira (7) que 226 presos que usavam a tornozeleira de monitoramento eletrônico não retornaram da saída temporária de Natal e ano novo. O número representa 5,7% dos 3.944 detentos que utilizaram o aparelho que deveria indicar onde eles estão.

Os que não voltaram à cadeia são considerados foragidos e se forem presos, perdem o direito ao regime semiaberto.

Em nota, a secretaria afirmou que o "sistema de monitoramento eletrônico adotado pelo governo do estado de São Paulo é pioneiro no país". "Por se tratar de medida inédita, é certo que necessita de alguns ajustes. Essas questões já estão sendo devidamente analisadas pelos Núcleos de Inteligência e Segurança desta secretaria, para que, na próxima saída, o procedimento seja aperfeiçoado."

Dos 23.629 presos e presas que tiveram direito ao benefício, 1.681 (ou 7,11%) não retornaram às unidades prisionais em 2010. Na Penitenciária Feminina da Capital, na Zona Oeste, o índice de não retorno de presas monitoradas foi mais elevado: de 51 beneficiadas, dez não voltaram. Dessas, oito são estrangeiras. A pasta informou que as autoridades não sabem para onde essas mulheres foram, pois elas não possuem residência fixa no Brasil.

Aumentam casos de tornozeleiras de presos rompidas e abandonadasMais de 1.600 não retornam à prisão após saída de fim de ano em SPSuspensão do benefício
Nesta semana, três detentos que deixaram o presídio para passar as festas de fim de ano em casa e que eram monitorados por meio de tornozeleiras eletrônicas tiveram o benefício suspenso pelo juiz corregedor de presídios de Limeira, a 151 km de São Paulo. Isso porque o trio descumpriu regras da saída temporária.

G1

AS BELAS DO SABADO




PAPO D' ESQUINA

O MP INVADE COMPETÊNCIA DA POLÍCIA

Na última quinta-feira, aproveitando a insegurança e violência que atravessa no momento a nossa capital, o Ministério Publico anunciou através da imprensa, que iria implantar o Programa “Bairro Sem Medo, inicialmente na capital, mais precisamente no Bairro de Mandacaru e depois em outras cidades e para tanto iria contar com a colaboração da Polícia Militar e Polícia Civil. Confesso que não entendi absolutamente nada, pois ficou bastante claro a invasão de competência do MP, querendo atuar numa área que definitivamente não lhe diz respeito, naturalmente desejando faturar politicamente com o tema tão em moda.Percebendo a manobra, o comando da Polícia Militar na mesma quinta-feira saiu na frente e já realizou operações no bairro citado pelo MP, com certeza enviando o recado que a competência de tais ações é da polícia, jamais do Ministério Publico.

EFRAIM DENUNCIADO PELO CORREIO BRAZILIENSE

O Jornal Correio Braziliense que há muito tempo vem pegando no pé do senador Efraim Moraes, denunciou ontem que o mesmo realizou uma manobra ousada, ou seja, vai acumular rendimentos durante a transição, recebendo como secretário de Infraestrutura do Estado da Paraíba e como senador. O senador assumiu a Secretaria de Infraestrutura da Paraíba, mas não comunicou oficialmente à Secretária-Geral da Mesa a licença ou a renúncia. Assim, ele acumulará, em janeiro, o salário de secretário de Infraestrutura do estado e o subsídio de senador. Da Casa, ele ainda receberá os R$ 16,5 mil de janeiro, mais o salário do fim do mandato e mais benefícios. No estado, o salário de secretário é de R$ 18,2 mil, a partir de fevereiro. Difícil é acreditar que o governador Ricardo Coutinho vá aceitar o pagamento do salário de secretário para Efraim, sem que o mesmo tenha dado um dia de expediente, como secretário

RICARDO MARCELO DESTACA ESFORÇO DO GOVERNADOR

Surpreendendo a todos, já que esteve durante a última campanha ao lado do governador José Maranhão, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ricardo Marcelo (PSDB), comentou, ontem (07.01), que as medidas anunciadas pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) apontam para um esforço, na busca de equilíbrio fiscal e orçamentário. “Sem esse equilíbrio, é impossível se alcançar o grande salto de desenvolvimento que a Paraíba confia”, disse. Segundo Ricardo Marcelo, o Poder Legislativo vai com certeza colaborar com essa busca. Ele frisou que, já em sua mensagem, destacou que não haverá problemas com parcerias com o Executivo. Essa alma quer reza.

O CONVITE DE BATINGA QUE NINGUÉM VIU

Ninguém sabe ninguém viu, mas o agora sem mandato Carlos Batinga andou pregando pela imprensa que teria sido convidado pelo ministro das Cidades, Márcio Negromonte, para assumir importante cargo naquela Pasta. Agora assessores de Carlos Batinga espalham que ele deverá recusar o convite. Em contato com a imprensa, o deputado o deputado disse que ainda está avaliando e não confirmou que irá aceitar o convite. Tal convite está parecendo aquela famosa história que um aliado teria procurado Tancredo Neves, então recém eleito governador de Minas Gerais e dito: ‘Governador, não sei mais o que faço as pessoas não cansam de perguntar se serei secretário, o que faço?.”Ao que respondeu Tancredo: “Diga que foi convidado e que não aceitou.”

TROCÓLLI QUER DESCARTAR JOSÉ MARANHÃO

O deputado estadual reeleito Trócolli Júnior, ficou conhecido por andar 24 horas seguindo o ex-governador Jose Maranhão, tanto que o ex-mandatário tinha o sonho de nomeá-lo conselheiro do Tribunal de Contas, o que não ocorreu tendo em vista que Trocolli conseguiu a proeza de perder o pleito dentro da Assembleia Legislativa para Arthur Cunha Lima. Ontem cuspindo no prato que comeu, Trocolli vem defendendo que o PMDB seja comandado por políticos detentores de mandato, a exemplo dele e de seus colegas Doda de Tião e André Gadelha eleitos, o que deixaria de cara o ex-governador José Maranhão e o atual presidente do partido Antônio Souza ficariam de fora da disputa.Para Trócolli, que inclusive já colocou seu nome a disposição para o cargo de presidente do PMDB, é preciso que integrantes do partido que detenham mandato tenham uma maior participação. Pois é, gratidão hoje em dia é muita rara, principalmente entre os políticos.

RÔMULO MAGOADO JÁ APÓIA LUCIANO AGRA

Ainda magoado com a direção do seu partido, o vice-governador Rômulo Gouveia (PSDB) resolveu se antecipar a qualquer orientação da legenda e já declarou apoio à reeleição do prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB) em 2012. Agra, nos últimos dias, tem demonstrado interesse em concorrer. O apoio de Rômulo surpreendeu por um detalhe: os próprios tucanos deverão ter uma candidatura também o que não sensibilizou Rômulo que ressaltou que sua posição em apoiar Agra nas próximas eleições municipais é definitiva. Pense numa magoa.

OS DEVEDORES DA CAGEPA

Algumas empresas citadas como devedoras da Cagepa realmente chamaram a atenção, principalmente os nomes de doze hospitais de João Pessoa e Campina Grande, sendo alguns estatais. Como se sabe, os hospitais particulares ganham muito dinheiro e, portanto inexplicável o calote. Outro nome na relação que causou muita estranheza é a do Ouro Branco Praia Hotel, que deve R$ 241.620,09, quantia considerada pequena para uma empresa de tal porte, cujo hotel vive constantemente lotado. Por falar em calote, o governador já afirmou com todas as letras que os bacanas ou pagam a Cagepa ou serão cobrados na Justiça. Vôte.

Esta coluna é publicada em cinco portais e no http://blogdopedromarinho.blogspot.com]

EX-DEPUTADO PRESO POR FALSIFICAÇÃO DE GASTOS


Um ex-deputado britânico foi detido nesta sexta-feira (7) por falsificação de gastos. David Chaytor é o primeiro parlamentarr condenado pelo escândalo que abalou o sistema político do país em 2009. Ele ficará preso por 18 meses.

Centenas de deputados foram obrigados a devolver mais de 1 milhão de libras (US$ 1,55 milhão) após o escândalo de gastos, que causou indignação e uma reforma do sistema.

Denúncias de jornais mostraram pedidos de parlamentares que incluíam papel higiênico, comida de cachorro e limpeza de fossas, envolvendo membros de todos os partidos

Chaytor, de 61 anos, membro do Parlamento no norte da Inglaterra, admitiu em audiência anterior ter realizado pedidos fraudulentos de mais de 20 mil libras (cerca de R$ 52 mil) em gastos pagos por contribuintes.

O juiz John Saunders disse que Chaytor violou a confiança do público e que, depois, foi difamado e humilhado.

Esta é a consequência inevitável para as pessoas que aspiram e chegam a posições importantes junto com a influência que vem com estas posições e quem, então, trapaceia o público que as elege, disse ele.

O público, compreensivelmente, se sentiu traído pelo o que aconteceu.

Ele devolveu todo o valor.

Após a sentença, Chaytor foi expulso do Partido Trabalhista, informou a Press Association.

Chaytor, que negou as acusações anteriormente, poderia ter sido condenado a até sete anos de prisão, mas recebeu uma pena mais branda após sua declaração de culpa.

G1

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

EXÉRCITO VAI AJUDAR NA SAÚDE DE RONDÔNIA COMO FEZ NO HAITI


DECOM

Brasília - Discutir a situação caótica da saúde pública em Rondônia e definir metas para uma “guerra” contra a precariedade no atendimento do Hospital de Pronto Socorro João Paulo II, em Porto Velho, e em outras unidades no interior do Estado. Com estes objetivos, o governador de Rondônia, Confúcio Moura, e o Secretário de Estado da Saúde, Alexandre Muller, se reuniram na manhã desta sexta (07) em Brasília com o Ministro da Defesa, Nelson Jobim, e a Secretária Executiva do Ministério da Saúde, Márcia Amaral.

Para o ministro Jobim o governador apresentou um dossiê completo sobre o estado de precariedade no atendimento emergencial da capital, mostrando fotos dos pacientes deitados pelos corredores do João Paulo, em condições sub-humanas, e a falta de condições estruturais para um serviço rápido e humano. Diante do quadro apresentado o Ministro da Defesa não só garantiu total apoio às reivindicações do governador como disse que atuará em parceria com a Defesa Civil (Ministério da Integração Nacional) e o Ministério da Saúde para que, juntos, possam traçar um programa de ação emergencial para a saúde em Rondônia.

Já na próxima terça-feira uma equipe conjunta de representantes dos ministérios da Saúde, Defesa e Integração Nacional estará em Porto Velho para realizar um diagnóstico completo do sistema de saúde do município. Entre as prioridades apresentadas pelo governador, Jobim já autorizou o auxílio das Forças Armadas para que, a exemplo do episódio ocorrido no Haiti em 2010, seja montado um hospital de campanha ao lado do Pronto Socorro João Paulo II. Neste hospital serão instalados cerca de 100 leitos, nos quais os pacientes serão atendidos pelos médicos do Estado e das Forças Armadas designados para a tarefa.

Confúcio explicou que, com esse “tratamento de choque”, os pacientes - inclusive os necessitados de cirurgias ortopédicas - poderão ter um atendimento mais rápido e as filas tenderão a diminuir consideravelmente. “Sabemos que não será um milagre e que os problemas não vão se acabar imediatamente, porém, não podemos ficar é de braços cruzados enquanto pacientes morrem nas filas, por impossibilidade de atendimento”, esclareceu Moura.

Já no Ministério da Saúde o governador e sua equipe se reuniram com a Secretária Executiva Marcia Amaral e técnicos da pasta para definirem prioridades nos programas a serem executados no Estado, bem como os repasses necessários para outras ações, principalmente nos hospitais regionais. A secretária confirmou seu apoio à “campanha de guerra” proposta pelo governador e disse que a estrutura necessária para montar o hospital de campanha será agilizada dentro do Ministério da Saúde.

(Matéria produzida pelo Decom com a colaboração de Davi Casseb, de Brasília)

O CASAMENTO DO ANO




JOGADOR SOMÁLIA MENTIU SOBRE SEQUESTRO


O jogador Somália, volante do Botafogo, foi indiciado por denunciação caluniosa, na Delegacia da Barra da Tijuca (16ª DP), zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo a polícia, ele não foi vítima de um sequestro-relâmpago na última quarta-feira (6). A pena para o crime varia entre um e três anos de prisão.

Os investigadores desconfiaram de Somália a partir de contradições no depoimento. Ao verificar imagens do circuito do prédio do jogador confirmaram a farsa. Por volta de 4h da manhã de quarta, ele chega ao edifício. Ele aparece novamente no elevador às 9h07, saindo para a delegacia, na qual chega por volta de 9h30. O volante disse que tinha sido sequestrado às 7h e ficado refém por duas horas e vinte minutos.

A delegada Juliana Domingues, em entrevista à Rede Globo, disse que as imagens também mostram que Somália retira o dinheiro da carteira no elevador.

- A população pode ficar tranquila. Não está ocorrendo uma nova onda de sequestros.

A polícia ainda não sabe o motivo para Somália inventar o sequestro-relâmpago. Ele será chamado à delegacia para prestar esclarecimentos. A assessoria do jogador ainda não se manifestou. Somália chegou ao time carioca no início do ano passado.

Em curta nota oficial em seu site, a diretoria do Botafogo afirmou que vai esperar o desenrolar dos fatos para tomar qualquer posição. Os dirigentes aguardam a chegada de um advogado, que será contratado pelo meio-campista, para tomar qualquer posição em relação a uma possível punição ao atleta.

A versão do jogador na quarta-feira

Somália saiu de casa em direção ao estádio Engenhão, no Engenho de Dentro, zona norte da cidade, onde deveria se apresentar às 9h, com o elenco do Botafogo, quando foi atacado por bandidos. Muito nervoso, o jogador conseguiu fazer contato com dirigentes do clube e informou o que havia acontecido. O jogador foi para a Delegacia da Barra (16ª DP), onde registrou o crime acompanhado de um advogado do clube.

- Foi uma situação difícil. Logo de manhã fui abordado e passei por esse susto. Tudo que eu tinha que falar, disse para a delegada. Chorava, pensava na minha família, mas já está superado. É uma página virada, prefiro não ficar falando muito sobre isso. Agradeço às pessoas que me ligaram, deram incentivo e se importaram comigo neste momento. Só posso retribuir jogando e dando alegria.

R7

A POESIA DE VAVÁ DA LUZ



O MEDO DE FICAR VELHO

Quem não morre, velho fica.
Ë a lei do criador
Dê graças a Deus, doutor.
Se a velhice lhe caustica

Ficar velho é uma arte
Daquele que ali chegou
Por tudo quer já passou
Da vida é um baluarte

Meu medo de ficar velho
É ser um velho ridículo
Daqueles com dor no joelho
Morar sozinho, num cubículo.
Dizer que é bem dotado
E ter que andar com cuidado
Pra não pisar nos testículos

Metido a conquistador
Atleta bom, garanhão.
Rico, solteiro, doutor.
Importante, fanfarrão.
E embaixo do cobertor
Ser um velho roncador
Sujo, safado e peidao

O povo gritar na rua
Oh velho mala sem alça
E ele atrás de mulé nua
Dançarino, pe de valsa.
De tudo, ele é professor.
Mas não diz quem lhe ensinou
Mijar nas pernas das calcas

Cagar não limpar a bunda
Mijar e ficar molhado
A cueca suja, imunda.
Os ovos la pendurado
E ainda ter a sorte
Do pau servir de transporte
Pro mijo que ta guardado

Viver so fazendo hipótese
Dizendo ser maioral
No corpo todo tem prótese
Nos dentes, no femural
Uma prótese no nariz
E ainda ser feliz
Se botar uma no pau

Usar aquela bengala
De quem já não gala bem
Antes galou muita gente
Hoje não gala ninguém
Mesmo querendo galar
Procura gala e não tem
Zé Limeira foi preciso
Menino e véi têm juízo
Pra se comprar com vintém

De tudo que ruim nessa vida
Com o véi tem comparação
Quem gosta é fundo de rede
Panela sem ter pressão
Vovo, coroa, morgado
Transportador de cunhao
E ainda vem um desgraçado
Lhe chamando de safado
Corno, bandido e ladrão

vavadaluz

GOVERNADOR PLANTA MOGNO


Com o objetivo de implantar uma nova política ambiental, econômica e sustentável no estado de Rondônia, o governador Confúcio Moura lançou as bases de um conceito que une a preservação do meio ambiente ao desenvolvimento sustentável.



Governador realiza plantio de avores no CPA


O projeto será realizado em parceria por diversas secretarias de estado, que trabalharão juntas, em ações articuladas, visando um único objetivo que é a disseminação da conscientização ambiental no estado.

O projeto foi lançado pelo governador no espaço onde está sendo construído o futuro Centro Político Administrativo (CPA), através do plantio de mudas de arvores. Participaram do evento diversos secretários, assessores e a imprensa, que registrou o momento em que Confúcio Moura plantou a primeira muda de mogn. Outras quatro muda foram plantadas por secretários.

Confúcio esclareceu que escolheu o mogno para simbolizar o novo governo por ser madeira de lei e que trouxe tanta riqueza ao estado, “mas que imerecidamente está em extinção”. E completou: ”A força da arvore é a energia da nova administração. Ela representa a Amazônia agroecológica, produção, sustentabilidade. Com atitudes assim, muita gente plantando, é que vamos colher excelentes frutos e ter rendimento econômico”

Em seguida a comitiva se dirigiu ao Palácio Getúlio Vargas e posteriormente para a sede da SEDAM (Secretaria de Desenvolvimento Ambiental), onde outras mudas foram plantadas.


Sobre o mogno

O mogno é uma árvore da região amazônica bastante explorada e conhecida pela qualidade da madeira. Adaptou-se muito bem, para arborização urbana. É uma espécie de crescimento rápido e tronco reto. Só frutificam os exemplares mais velhos, porém nestes casos, produzem muitas sementes de germinação fácil.


Nome Popular: Mogno
N. Científico Swieteniamacrophylla
Família Meliaceae
Outros nomes populares Aguano, Uraputanga.
Altura média (adulto) 25-30 metros
Folhas Compostas paripinadas, lisas, 8 a 10 folíolos de 13 cm.
Flores Insignificantes, claras.
Fruto Grande, (18 cm) com casca dura, voltado para cima. Se abre em 4partes, liberando as sementes.
Sementes Aladas, muito leves, 12 cm, marron claro.




Fonte: DECOM - Departamento de Comunicação Social


Versão para impressão | Enviar por e-mail | Adicionar aos Favoritos

VOCÊ SABIA?

1 - Durante a Guerra de Secessão, quando as tropas voltavam para o quartel após uma batalha sem nenhuma baixa, escreviam numa placa imensa: " O Killed " (zero mortos).. Daí surgiu a expressão " O.K. ". Para indicar que tudo está bem.

2 - Nos conventos, durante a leitura das Escrituras Sagradas, ao se referir a São José, diziam sempre " Pater Putativus ", ( ou seja: "Pai Suposto" ) abreviando em P.P .". Assim surgiu o hábito, nos países de colonização espanhola, de chamar os "José" de "Pepe".

3 - Cada rei no baralho representa um grande Rei/Imperador da história:
. Espadas: Rei David ( Israel )
. Paus: Alexandre Magno ( Grécia/Macedônia )
. Copas: Carlos Magno ( França )
. Ouros: Júlio César ( Roma )

REAJUSTE DAS PASSAGENS

SALÁRIO MINIMO ENTRA EM VIGOR, MAS PODE MUDAR EM FEVEREIRO


Salário mínimo de R$ 540 entra em vigor, mas pode mudar em fevereiro



A Câmara analisa a Medida Provisória 516/2010, que fixa o valor do salário mínimo em R$ 540 a partir de 1º de janeiro de 2011. Apesar de a medida já estar em vigor, o valor pode ser alterado depois do dia 2 de fevereiro, quando começam os trabalhos no Congresso Nacional.

O valor proposto representa um reajuste de 5,88% sobre o mínimo que vigorava anteriormente, de R$ 510. O aumento considerou apenas a variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor de janeiro a dezembro de 2010.

O governo admite que o reajuste é pequeno, mas argumenta que não pode ampliá-lo por conta dos impactos da crise financeira mundial nos dois últimos anos, que impediu a inclusão de uma variação real do Produto Interno Bruto no índice de reajuste.

O impacto orçamentário do reajuste nos cofres da Previdência Social será de aproximadamente R$ 5,1 bilhões em 2011, segundo previsão do governo. Nos benefícios assistenciais mantidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social, será de R$ 1,3 bilhão no mesmo período. O impacto total, portanto, será de R$ 6,5 bilhões — montante já previsto no Orçamento de 2011.

A MP será analisada pelo Plenário. O texto passa a trancar a pauta da Casa — Câmara ou Senado — onde estiver tramitando a partir do dia 19 de março. Com informações da Agência Câmara.




Autor: Agência Câmara

ENQUANTO ISSO.....

SEM CORREÇÃO DA TABELA, IMPOSTO SERÁ MAIOR


No último dia de 2010, o governo confirmou que a tabela do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física) -que, desde 2007, é corrigida pela meta de inflação, de 4,5%- não teve mudança para o ano-base 2011.




A defasagem desde 1995, que já superava 64%, deve passar de 70%, segundo cálculos do Sindifisco Nacional.



A tabela precisaria ter um reajuste de 71,5% para compensar toda a inflação acumulada entre 1995 e 2011. Isso significa que os contribuintes têm sido descontados bem acima da reposição dos salários, corrigidos ao menos tendo como base o índice de preços acumulado.



De acordo com o diretor de Estudos Técnicos do Sindifisco, Luiz Antonio Benedito, esse cálculo leva em conta o centro da meta de inflação no ano, estipulada em 4,5%.



A correção anual da tabela tinha como meta assegurar maior justiça tributária. Ao abandonar essa política, o governo expõe contribuintes a uma sobretaxação e provoca alta na arrecadação do IR.



"O governo apresentava a correção como uma benesse, quando é um direito do contribuinte", afirma o presidente do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), João Eloi Olenike.



Para o supervisor nacional do IR, Joaquim Adir, os ganhos de receita sem a correção não são expressivos. "Sempre que aumenta a renda aumenta a arrecadação."



Segundo especialistas, o ganho de arrecadação sem a correção é equivalente à inflação no ano. A arrecadação do IR deve se aproximar de R$ 18 bilhões em 2010. Sem contar a alta por fatores macroeconômicos, só os ganhos por não corrigir a tabela podem atingir R$ 810 milhões.





CONGRESSO



Para o advogado Lázaro Rosa da Silva, o governo deveria ter enviado ao Congresso a proposta de correção da tabela até o fim de 2010. "Qualquer mudança depois acarreta problema."



Legalmente, é possível fazer alterações durante o ano e definir, se for o caso, a restituição daquilo que foi recolhido em excesso. "Mas isso cria insegurança", diz Bianca Xavier, professora da FGV.



Para o Sindifisco, os ganhos de receita são pequenos ante o prejuízo para os assalariados de mais baixa renda.
"É uma forma burra de realizar a política tributária", diz Benedito. "Os ganhos de capital têm uma taxação proporcional inferior aos rendimentos de salários, o que é outra distorção", acrescenta o advogado Vinícius Branco.



"É burrice não fazer a correção porque, ao retirar o dinheiro do contribuinte, afeta também o consumidor. A não ser que o governo queira, com isso, reduzir a demanda e diminuir a pressão inflacionária. Mas há forma melhor de fazer isso", diz Olenike.



FAIXA MENOR PAGA MAIS



Um outro estudo, da Ernst & Young, indica que o aumento será mais forte para a menor faixa de contribuição.



Enquanto o grupo que, sem a correção, deixa a faixa de isenção (e passa a pagar a alíquota de 7,5%) encara um acréscimo percentual líquido (IPCA menos o IR) de 5,68%, para aqueles que passam da alíquota de 22,5% para 27%, esse percentual cai a 4,32%.



O responsável pelo estudo, Oliver Kamakura, diz que a falta de correção ainda mostra outra face negativa: "Inverte tendência de redução na alíquota efetiva do IR dos últimos dois anos".



As correções da tabela em 4,5% ao ano, de 2007 a 2010, foram adotadas após acordo com centrais sindicais no fim de 2006, para impedir que a reposição salarial pela inflação fosse tributada.


Fonte: Folha de S. Paulo

FILHOS ENTERRAM O PAI VIVO




Preso na delegacia de homicídios de Timon/MA, o estudante Kleiton Sousa Lopes, 21 anos, confessou ter assassinado o pai, Antônio Carlos Lopes, 53 anos. O motivo seriam os maus tratos a mãe, a ele e o irmão Alexandre de Sousa Lopes, 18 anos, pelo fato dos dois serem homossexuais. O crime cometido no final de 2010 foi descoberto nesta quinta-feira (6).

Fotos: Thiago Amaral/Cidadeverde.com



"Foi um momento de fraqueza, de desespero. Peço desculpas. Reconheço meu erro e vou pagar pelo meu erro. Que me perdoem, que me desculpe a família", disse Kleiton, pedindo perdão especialmente à mãe, Maria da Conceição Sousa, que ele garante não ter participação no crime.


Para matar o aposentado, que era pai de santo, os irmãos contaram com a ajuda do vizinho João André da Costa Rocha, 23 anos, também preso. Os três enterraram o corpo em uma cova aberta na noite de 24 de dezembro, nos fundos da casa. Antônio Carlos foi morto com remédios que tomava para hipertensão.





Kleiton nega ter matado o pai para receber alguma herança ou que o crime tenha algo a ver com a Umbanda. Perguntado sobre outros detalhes da morte, o estudante afirmou que só falará diante da Justiça.

ENFIM SEXTA-FEIRA

AS BELAS DA SEXTA-FEIRA




MOTOQUEIRO VIGILANTE PERTURBADOR


Nem todos os moradores o contrataram para serviços de segurança noturna de suas residências. Mas ele não quer saber disso. Para ele, o seu serviço é executar segurança noturna de algumas ruas, particularmente, ruas que pertençam ao bairro do Cabo Branco; quer o indivíduo tenha ou não feito contrato de segurança com ele e mesmo que o indivíduo resida em uma casa com vigia ou em um prédio que possua serviço de vigilância condominial.

A primeira vez que ele aparece na rua é por volta das onze da noite. Ouve-se o pequeno barulho de sua moto aproximando e de repente, o estrondoso som de uma sirene policial. O susto é inevitável. Dona Alice, moradora do primeiro andar de um dos prédios importunados, desabafando diz que “não agüenta mais; o barulho é infernal, é em cima de minha janela. Tenho medo todas as vezes que ouço a sirene”.

Meia hora depois, ele volta pela segunda vez e isso se repete de meia em meia hora até as quatro da manhã, todas as noites.

Os moradores do bairro são unânimes em afirmar que nada tem contra sua função de zelar pela segurança daqueles que o pagam para atuar em bairros (inclusive a segurança pública é dever e obrigação do Estado), entretanto a forma como induzem a proceder, através de pagamento, avisando da sua presença com a sirene ou aviso sonoro, fere brutalmente a legislação em vigor a respeito da lei do silencio e do Código de Trânsito Brasileiro: pelo artigo 41, o condutor de veículo só poderá fazer uso de buzina desde que em toque breve, nas seguintes situações: I – para fazer as advertências necessárias a fim de evitar acidentes; II – fora das áreas urbanas, quando for conveniente advertir a um condutor que se tem o propósito de ultrapassá-lo. No artigo 227 estão as circunstâncias passíveis de multa: I – em situação que não a de simples toque breve como advertência ao pedestre ou a condutores de outros veículos; II – prolongada e sucessivamente a qualquer pretexto; III – entre as vinte e duas e às seis horas; IV – em locais e horários proibidos pela sinalização; V – em desacordo com os padrões e freqüências estabelecidas pelo Contran.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

GOVERNADOR RICARDO COUTINHO NÃO QUER FOTO OFICIAL


Ricardo repete postura adotada como prefeito e não vai colocar foto oficial nas repartições públicasO governador Ricardo Coutinho (PSB) vai adotar a política de despersonalização das ações do Governo do Estado. Assim como fez na Prefeitura de João Pessoa, a primeira medida adotada será a abolição da foto oficial nas repartições públicas estaduais, usada para promover a figura do administrador, em detrimento à gestão pública.


Segundo o governador, essa postura faz parte da nova política de comunicação institucional adotada pela atual gestão, que além da despersonalização, também adotará critérios de democratização, transparência pública e horizontalização.


“A instituição governamental deve ser maior que todos, maior que os secretários e maior, inclusive, que o governador. O bem público deve estar acima dos interesses pessoais”, ressaltou Ricardo.


Em sua proposta de resgatar o caráter público da administração estadual, o governador pretende manter o brasão estadual como símbolo do Governo, substituindo slogans personalistas. As cores da campanha, de sua candidatura ou de seu partido, o PSB, não serão adotadas.


“Cada campanha publicitária tem suas próprias cores, dependendo do tipo de anúncio e de quem ele pretende atingir, assim como os prédios inaugurados que trazem todas as cores, tal qual adotamos na Prefeitura de João Pessoa. A linha também segue para as matérias institucionais, que devem priorizar o serviço e não o secretariado”, afirmou o governador.


Plano de Comunicação – O novo secretário de Comunicação do Estado, Nonato Bandeira, afirmou que cumprindo essa determinação do governador, a secretaria pretende elaborar um Plano de Comunicação referente às questões de publicidade, imprensa, internet e políticas públicas para área.


O secretário lembrou ainda que a mesma postura será adotada no caso dos veículos oficiais do Governo. “A rádio Tabajara e o jornal A União serão patrimônios culturais da Paraíba e serão utilizados para promover a cultura do nosso povo e os serviços oferecidos pelo Estado”, enfatizou.


Secom PB

OS AMANTES DA ORLA

Tão logo o sol desponta, o maridão em casa, no maior ronco do mundo, cansado de um exaustivo dia de trabalho que o impede de acordar cedo, mal consegue ouvir dos lábios de sua querida esposa: “- Estou indo fazer minha caminhada, meu bem!”.

Liga o carrão, dá os últimos retoques nos cabelos se olhando no retrovisor e dirige-se à praia. Estaciona em uma das ruas laterais e segue caminhando rumo à orla.

Mal chega à praia, um carro pára ao seu lado e ela entra, escondendo-se no banco do carro. Destino: algum motel da cidade. O secretismo do encontro é apenas mais um condimento que quer ela que se torne especial, suficientemente longe dos caminhos cruzados diariamente, suficientemente perto para poder regressar rapidamente ao seu mundo diário sem ser notada. Quer viver momentos antes vividos que permitam matar saudades passadas e aumentar as saudades que sentirá no momento da despedida. Quer que aquele momento seja apenas um momento para tudo aquilo que deseja, e que não tem mais em casa, e ao mesmo tempo seja um momento de enorme intensidade. Curto, mas intenso. Pouco, porém necessário. Incompleto, contudo motivador.

Mal ela sabe que, na maioria dos casos, é refém de um modelo antigo e arcaico de ser apenas uma amante para poder perpetuar o poder do macho no sentido de posse ou para exercer, na realidade, a fantasia do sultão em seu harém.

Ela pode ter a limitação do romance escondido, mas apesar disso, cultiva de forma especial uma vida própria com suas amizades sem que o investimento na relação secreta as deixe solitárias e excluídas da sociedade como no modelo tradicional das mulheres que por amor, carência ou modo de vida subjugavam-se ao ‘sexo-poder’. Como repercutem ainda na criação e nas experiências familiares, muitas moças preferem o modelo de relacionamento da esposa subordinada ao marido para se preservarem donas da sua própria vida. Também existe uma exacerbação do romantismo e do amor de perdição que numa determinada fase da vida fazem com que o homem proibido ou impossível seja o que mais satisfaça. É verdade que apesar disso o modelo da amante ameaçadora que telefona e faz chantagem ainda existe. Mas isso ocorre na minoria dos casos, pois em sã consciência fugir da pseudo-prisão do casamento e cair numa arapuca dessa ninguém merece! Contudo, infelizmente ainda se vê isso e neste caso quem mais procura apoio psicológico são as vítimas dessa situação: maridos e esposas, traídos e traidores, ficam perdidos quando isso ocorre. As mil facetas do adultério e da traição são difíceis de serem descritas, porém o que vale aqui é chamar a atenção para essa vivência que, por inúmeros motivos intrapsíquicos, são fomentadas e quando as pessoas se dão conta estão vivendo num carrossel de emoções. A princípio, pode ser agradável pela descarga de adrenalina, mas com o amadurecimento esperado das relações, essas emoções ou sucumbem ou geram grande dor e sentimento de desvalia. Portanto vale analisar com carinho e sem paixão a motivação que leva as pessoas a se envolverem em relacionamentos que trazem pouca contribuição ao desenvolvimento pessoal.

Mas, como diria o poeta, tudo vale a pena se a alma não é pequena.

MAIS UM CAPÍTULO DE PRESIDENTE OU PRESIDENTA?


Tenho notado, assim como aqueles mais atentos também devem

tê-lo feito, que a candidata Dilma Roussef e seus apoiadores,

pretendem que ela venha a ser a primeira presidenta do Brasil,

tal como atesta toda a propaganda política veiculada pelo PT na mídia.



Então vejamos :-

No português existem os particípios ativos como derivativos verbais.



Por exemplo: o particípio ativo do verbo atacar é atacante, de pedir

é pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de mendicar

é mendicante...



Qual é o particípio ativo do verbo ser ?



O particípio ativo do verbo ser é ente.



Aquele que é: o ente.



Aquele que tem entidade.



Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para

exercer a ação que expressa um verbo, há que se adicionar à raiz

verbal os sufixos ante, ente ou inte.



Portanto, à pessoa que preside é PRESIDENTE, e não

"presidenta", independentemente do gênero, masculino ou feminino.



Se diz capela ardente, e não capela "ardenta"; se diz estudante,

e não "estudanta"; se diz adolescente, e não "adolescenta";

se diz paciente, e não "pacienta".



Exemplos negativo, que horror!!!"A candidata a presidenta se

comporta como uma adolescenta pouco pacienta que imagina

ter virado eleganta para tentar ser nomeada representanta.”



“Esperamos vê-la algum dia sorridenta numa capela ardenta,

pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas

atitudes barbarizentas, não tem o direito de violentar o pobre

português, só para ficar contenta."



Mas, depois que o Presidente Lula foi ensinar a 'nova ortografia'

aos membros da Academia Brasileira de Letras, só podia dar

nisso... "Membra" também não existe...”


Texto de

Anita Driemeier

GOVERNADOR DE RONDÔNIA QUER QUE CIDADES ACOLHAM OS SEU PRÓPRIOS PACIENTES


O governador Confúcio Moura (PMDB) disse que, como o hospital porto-velhense João Paulo II não suporta mais atender a imensa fila de pacientes a espera de cirurgia, é necessário que os municípios recebam de volta os pacientes que mandaram para a capital. Segundo Confúcio Moura, no pronto socorro da capital cerca de 250 pacientes estão na fila de espera de cirurgias.

“Precisamos que os municípios recebam de volta seus pacientes, o João Paulo não tem condições de cuidar de toda essa demanda”, disse.

Para isso, propôs a assinatura de convênios para o repasse de recursos para a compra de materiais cirúrgicos.

Os participantes da reunião concordaram com a proposta do governador, sendo unânimes em afirmar que, devido à falta de apoio do governo anterior, não estavam conseguindo atender os pacientes em suas regionais.

­As declarações constam da nota distribuída nesta quarta-feira (05) pelo Departamento de Comunicação do Governo de Rondônia (Decom/RO), informando que o governador de Rondônia se reuniu, na tarde desta quarta-feira, no gabinete da prefeitura de Ji-Paraná com prefeitos e representantes das secretarias de saúde dos municípios de Vilhena, Cacoal, Ji-Paraná e Ariquemes.

Acompanhando o governador estiveram presentes na reunião o Secretário de Saúde do Estado, Alexandre Muller, o adjunto José Batista da Silva e o Procurador Geral do Estado Valdecir Silva Maciel.

BANCO DO BRASIL ABRE CONCURSO



Banco do Brasil abre novo concurso para formação de cadastro de reserva da escriturários Noticias - 04/01/11 - 08h50 - Atualizado em 06/01/11 - 08h11
Enviar por e-mail | Imprimir | Comentar |

O Banco do Brasil (BB) abriu nesta terça-feira (4/1) nova seleção pública para formar cadastro reserva no cargo de escriturário, que exige formação de nível médio. O concurso será organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e os aprovados serão admitidos pelo regime de Consolidação das Leis Trabalhistas. As vagas são para os estados de Alagoas, Amazonas, Ceará, Paraíba e Paraná.

De acordo com o edital de abertura, a remuneração inicial é de R$ 1.280,10 - além de gratificação semestral de 25%. A instituição também aponta como benefícios a possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional, participação nos lucros ou resultados e participação em planos assistenciais e previdenciários complementares. As informações estão no Diário Oficial da União, na página 130 da seção 3.

A carga de trabalho é de 30 horas semanais. Interessados podem se inscrever até as 14h do dia 10 de janeiro, tanto pelo site www.concursosfcc.com.br quanto nos postos credenciados que constam no documento de abertura da seleção. Todos os inscritos passarão por provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos, que estão marcadas para acontecer no dia 6 de fevereiro.


Autor: Correio

CAGEPA VAI EM BUSCA DOS SEUS DEVEDORES


Cagepa vai atrás dos maiores devedores; veja lista

A Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) vai apertar o cerco aos seus devedores. A determinação partiu do governador Ricardo Coutinho, que quer cobrar débitos de prefeituras e empresas privadas, a exemplo de hotéis e hospitais (veja abaixo lista dos vinte maiores devedores).

Pelos cálculos do governo, o calote dado a companhia pode chegar a R$ 200 milhões – o que pode aliviar as finanças da companhia.

Mais: Esgoto da Cagepa: pagamentos irregulares, apropriação indébita e dívidas ruíram caixa da companhia

A secretária Aracilba Rocha (Finanças) e o presidente da Cagepa Deusdete Queiroga, revelaram que a estatal tem rombo de caixa superior a R$ 300 milhões.

Conheça os vinte maiores devedores:


Hospital João XVIII - Campina Grande- R$ 1.620.646,00
Hospital J Ribeiro Reabilitação – Campina Grande - R$ 1039.630,86
Hospital Santa Lúcia LTda. – João Pessoa - R$ 721.738,66
Hospital Inf. Dr. João Soares – João Pessoa – R$ 712.141,05
Treze Futebol Clube – Campina Grande - R$ 465.934,52
Estádio Presidente Getúlio Vargas – Campina Grande - R$ 464.785,02
Clínica e Pronto Socorro Infantil – Campina Grande - R$ 456464,74
Condomínio Empresarial Tambaú – João Pessoa - R$ 396.527,04
Hospital Infantil Rodrigues de Aguiar – João Pessoa – R$ 364.358,67
Hospital Santa Paula – João Pessoa - R$ 361.244, 43
Campinense Indústria Gerais AS – Campina Grande – R$ 306.244,75
Assent. Santa Cruz – Campina Grande – R$ 293.454,61
Hospital 13 de Maio – João Pessoa – R$ 268.314,73
Ouro Branco Praia Hotel – João Pessoa – R$ 241.620,09
Pronto Socorro Cardiológico Ltda – João Pessoa – R$ 239.172,79
Hospital Pedro I – Campina Grande - R$ 230.696,66
Hospital São Domingos – Bayeux – R$ 219.052,06
AMIP Assistência Médica Infantil da PB – João Pessoa - R$ 216.372,22
Esporte Clube Cabo Branco – João Pessoa – R$ 184.327,22
Jangada Clube – João Pessoa – R$ 183.412,41



Adriana Bezerra
Portal Ccorreio

PACTO NACIONAL PARA A SEGURANÇA PÚBLICA


BRASÍLIA - Ao participar da posse da presidente Dilma Rousseff, o novo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou a intenção do governo de promover, possivelmente no início de fevereiro, uma reunião com todos os governadores do país com o objetivo de discutir um pacto nacional de segurança pública. A ideia é tomar a situação do Rio de Janeiro como exemplo e ponto de reflexão na construção de um plano de ação para o combate ao crime organizado.

- O nosso principal desafio, até por ser uma determinação da própria presidente, é a questão do combate ao crime organizado e a defesa da segurança pública. Essa é a diretriz do governo e o Ministério da Justiça terá um papel fundamental nisso. Esse é um problema que tem de ser enfrentado com determinação, coragem e articulação política, sem arrogância e sem a ideia de que os fatos midiáticos solucionam problemas - adiantou Cardozo.

O novo ministro admitiu ainda que para enfrentar a questão da segurança pública, o governo terá de superar contradições, divergências e articular políticas com os estados.

- Temos de articular políticas com os estados, sejam eles dirigidos por governadores de oposição ou não, com prefeitos sejam eles de oposição ou não. Também teremos de pactuar com o Legislativo e o Judiciário. Tenho certeza que estamos num momento em que nós, os governadores, prefeitos, magistrados, o Ministério Público e a polícia não poderemos ficar aquém dos desafios que se colocam a nossa frente. Temos de dar uma resposta de Estado e não uma resposta política, eleitoral ou corporativa, criando um plano nacional que solidifique todos os entes federativos e os três Poderes na perspectiva de combate ao crime organizado e na defesa da segurança pública - acrescentou.

CFM LIBERA REPRODUÇÃO ASSISTIDA PARA CASAIS GAYS



o Conselho Federal de Medicina determinava que apenas casais heterossexuais podiam recorrer à reprodução assistida. O Conselho mudou a norma e agora casais homossexuais e pessoas solteiras que querem ter filhos também podem recorrer a esse procedimento.

As novas regras determinam ainda que não pode haver seleção de embriões para escolher o sexo ou outras características do bebê. Embriões, óvulos e espermatozóides congelados poderão ser usados mesmo depois da morte do doador, desde que haja autorização em cartório.

As medidas foram aprovadas por unanimidade pelo Conselho. “Quem não segue, a própria lei dos conselhos determina uma punição que vai da advertência até a cassação, dependendo da gravidade da conduta do médico”, explicou o presidente do Conselho Federal de Medicina, Roberto d'Avila.

Na clínica do especialista José Gonçalves Franco Júnior quatro mil bebês nasceram pelo método de reprodução assistida.

“De uma forma geral, essas medidas, as novas medidas trouxeram certa amplitude da aplicação das técnicas de reprodução assistida no Brasil”, diz Franco

É mais segurança para ajudar a realizar o sonho de muitas famílias. “Era meu maior sonho ter um filho, apertar meu filho no colo e, de repente, eu tive três. Foi muito legal!”, afirmou Núbia.
G1

CURIOSIDADE SOBRE OS MESES DO ANO

Qual é a origem dos nomes
dos meses?

Tudo começou na Roma Antiga, alguns séculos antes da
Era Cristã. No primeiro calendário romano, estabelecido
no século VII a..C., o ano tinha 304 dias e era dividido
em dez meses - a contagem começava em março e
terminava em dezembro. Com o passar do tempo, porém,
o sistema foi criando uma defasagem porque o ano solar
tem, na verdade, 365,25 dias. Na época do imperador
Numa Pompílio, ainda no século VII a.C., a contagem
estava 51 dias atrasada em relação ao início das estações.
Pompílio criou, então, mais dois meses - janeiro e fevereiro
- e o ano passou a ter 354 dias, mas não demorou para
ocorrer outro desajuste. Em uma nova tentativa de acertar
o calendário, o imperador Júlio César (100-44 a.C.)
introduziu, em 46 a.C., o ano de 365 dias, baseado em
um modelo utilizado pelos egípcios, sem alterar os nomes
dos meses.
Os primeiros seis haviam sido nomeados em homenagem
a deuses e festividades romanas e os seguintes, de acordo
com sua ordem numérica - mas julho e agosto foram
posteriormente rebatizados em homenagem a Júlio César
e seu sucessor, César Augusto (63 a.C.-14 d.C.).

Matemática mística
Deuses e números batizaram as divisões do ano
JANEIRO

Homenagem a Jano, deus de duas faces, uma voltada para
a frente e outra para trás. Protetor das entradas e saídas,
ele era considerado também deus dos princípios e começos
- como a primeira hora do dia e o primeiro mês do ano

FEVEREIRO

Referência ao festival celebrado nessa época do ano, em
Roma, chamado Februália, ou Purificação - ocasião em
que eram oferecidos sacrifícios aos mortos, para apaziguá-los

MARÇO

Dedicado a Marte, deus da guerra. Nesse mês - o primeiro
do ano antes da reforma feita por Pompílio -, escudos sagrados
eram levados pelos sacerdotes em volta da cidade, em
homenagem à divindade

ABRIL

Existem duas hipóteses. A primeira diz que o nome seria uma homenagem a Afrodite, deusa do amor, a quem o mês é
consagrado. A segunda afirma que ele seria derivado da
palavra latina aperire, referência à abertura das flores, já
que, nesse período, é primavera no hemisfério norte

MAIO

Deusa responsável pelo crescimento das plantas e mãe
de Mercúrio, Maia era a divindade celebrada nessa época
do ano

JUNHO

Deusa do casamento e do parto, Juno era considerada a
protetora das mulheres, especialmente das esposas legítimas

JULHO

Inicialmente chamado de Quintilis, por ser o quinto mês,
foi rebatizado em homenagem ao imperador Júlio César,
em 44 a.C.

AGOSTO

O nome original Sextilis foi substituído, em 8 d.C., para
homenagear o imperador César Augusto, que reformou
a estrutura de governo do Império Romano, além de
somar a ele novos territórios

SETEMBRO

O nome vem do latim septem, ou sete. Esse era o sétimo
mês do primeiro calendário romano, antes da reforma de
Pompílio

OUTUBRO

Vem do latim octo, ou oito. Era o oitavo mês antes da reforma
de Pompílio

NOVEMBRO

Vem do latim novem

DEZEMBRO

Vem do latim decem, ou dez. Era o décimo e último mês do
primeiro calendário romano

ENQUANTO ISSO......

PAPO D' ESQUINA - PARAÍBA

FARRA NO LEGISLATIVO NO MÊS DE DEZEMBRO

Todo mundo sabe que o Legislativo, tanto o Senado quanto a Câmara Federal desde o último pleito praticamente não trabalharam. No mês de dezembro a produção foi quase nenhuma, com raríssimas sessões realizadas, dentre elas aquelas em que os mesmos aumentaram os próprios subsídios. Mas a busca desenfreada pelo dinheiro continua e no caso dos parlamentares paraibanos, os mesmos foram com a mesma sede ao pote com relação à famigerada verba indenizatória, principalmente aqueles que foram reprovados nas urnas ou os que se candidataram a outros cargos públicos. No Senado o campeão disparado foi Efraim Moraes, que se despede gastando no mês de dezembro a bagatela de R$ 40.845,50, sendo cerca de R$ 30 mil apenas com divulgação do seu mandato. Já Cícero Lucena e Roberto Cavalcanti foram mais comedidos com as respectivas despesas, o primeiro gastou R$7.200,00 e o segundo apenas R$3.884,62.

FARRA NO LEGISLATIVO NO MÊS DE DEZEMBRO II

Na Câmara Federal o campeão foi Damião Feliciano, que gastou nada mais nada menos que R$71.639,32 alegando que cerca de R$ 47 mil foi com divulgação do seu mandato, em seguida vem Rômulo Gouveia, que se elegeu vice-governador e que apresentou notas equivalentes a R$ R$67.502,20, Wilson Braga R$58.757,19, Major Fábio R$45.324,03, Wilson Santiago R$45.066,59, Wellington Roberto R$38,757,19,Marcondes Gadelha R$34.008,65,Efraim Filho R$33.935,16, Luiz Couto R$28.11660,Manoel Junior R$17.662,05,Vital do Rego R$11.777,51 e finalmente o deputado Armando Abílio, que gastou apenas R$10.170,42.Como se observa, no mês de dezembro o Papai Noel foi muito generoso com os nosso parlamentares.

SUPLENTE TAMBÉM ABUSA

Por falar em gastos desnecessários e extravagantes o suplente de deputado federal João Batista Freire Viegas (PSDB-PB, que assumiu com a renúncia de Rômulo Gouveia,) foi destaque na imprensa nacional não por alguma realização excepcional, mas por afirmar que mesmo tendo que passar apenas um mês em Brasília como parlamentar precisará de todos os benefícios oferecidos.Em entrevista concedida aos repórteres da Folha Online, João Batista afirmou já ter trocado metade dos assessores do antigo gabinete, com a alegação de que precisa de gente de confiança.O novo deputado também alegou que precisa de todos os benefícios. "Vou para a capital de avião ficarei em hotéis, por isso preciso dos recursos."Difícil é saber se é para chorar ou para rir.

OS TRABALHADORES TEMPORÁRIOS E A DEMAGOGIA

Bastou se anunciar a exonerações dos chamados temporários e como já se esperava os conhecidos os aproveitadores e demagogos de plantão, logo saíram a campo fazendo duvidosa defesa de tais pessoas, alegando que alguns teriam muitos anos de trabalho, surgindo órgãos de classe e até mesmo um vereador, oferecendo advogados gratuitos para tais pessoas. Sem querer evidentemente ser advogado do diabo, a alegação de muito tempo no Estado, na ilegal condição de temporário não gera nenhum direito, muito pelo contrário até apressaria a exoneração, sem falar que tais pessoas tiveram todo tempo do mundo para confortavelmente estudarem e se submeterem aos diversos concursos públicos ocorridos no período.

GOVERNADOR AMEAÇA DECRETAR ESTADO DE CALAMIDADE NA SAÚDE PÚBLICA

O governador de Rondônia vem chamando a atenção pela maneira que vem se conduzindo nos primeiros dias de sua gestão. Confúcio de surpresa visitou uma escola pública, o Hospital de Emergência João Paulo II e o Presídio Ênio Pinheiro, ficando estarrecido com tudo que viu nos três locais visitados. No seu blog o governador narrou tudo, com especial destaque para a área da saúde, cujo secretário é o paraibano Alexandre Muller Macedo, ameaçando o governador inclusive decretar estado de calamidade, para que o fato chegue ao conhecimento de todo o país.

GOVERNADOR AMEAÇA DECRETAR ESTADO DE CALAMIDADE NA SAÚDE PÚBLICA II

Revelando a sua revolta e decepção, escreveu o governador Confúcio: "João Paulo II - bem mais feio do que é dito, quase dantesco, um quadro de verdadeiro horror, sofrimento humano exposto, deprimente à vista de qualquer vivente sadio ou doente. Não combinou o meu discurso à frente do Palácio com a realidade. Rondônia tem o lado bonito e o lado feio. O lado florido e verde floresta e a dor surda, gemida, quase calada, sucumbida de gente pobre, infelizmente, submetida ao poder do Estado, completamente sobrevivida. O Estado não terá motivo para orgulho e nem para respeito enquanto perdurar esta situação. Será a mancha negra em minha vida que há de se apagar, é o que espero”.

A PARAÍBA PODERIA PARAR

Por falar em crise, aqui em Paraíba a coisa não é muito diferente, pois primeiro foi a falta de alimentos para os presídios, depois foi a falta de medicamentos nos hospitais, a falta de papel para o secular Jornal A União e agora a secretária de Desenvolvimento Humano da Paraíba, Cida Ramos, disse em entrevista que a situação dos restaurantes populares do Estado são críticas. Segundo a secretária, os espaços que oferecem alimentação mais barata podem entrar em um colapso por falta de comida nos estoques. “Estamos prevendo aí um colapso nos próximos dias, principalmente no restaurante popular da grande João Pessoa. Estamos com os estoques vazios”, disse a gestora. Pelo visto o estado iria literalmente parar.

OS TRABALHADORES TEMPORÁRIOS E A DEMAGOGIA II

Os suspeitos defensores da ilegalidade esquecem que milhares de jovens aptos a ingressarem no mercado de trabalho, aguardam ansiosamente os concursos públicos, onde todos poderiam competir em igualdade de condições, inclusive os temporários, que ferindo a Carta Magna, pretendem sem concurso se perpetuarem num cargo publico, mesmo figurando nos referidos contratos e contracheques dos mesmos a palavra que não deixa duvidas da frágil e provisória condição dos mesmos, “temporários”.

PROFESSOR DESISTE DE CARGO NA PREFEITURA

Chega à informação de que o professor-doutor Dimas Lucena, teria desistido de assumir a direção da Estação Ciência Cabo Branco, alegando ao prefeito Luciano Agra, que estaria bem atarefado com outros afazeres profissionais. O homem é muito maior do que o cargo oferecido e deve ter sido aconselhado pelos amigos e parentes para declinar do convite.

MARANHÃO CONTINUA ESQUECIDO NO PLANALTO

Um dia após o vice-presidente da República, Michel Temer, ter dito que as nomeações para o segundo escalão estavam "suspensas", o "Diário Oficial da União" traz novas nomeações. Ainda não foi desta vez que José Maranhão (PMDB) apareceu na lista de auxiliares do governo Dilma. Mesmo indefinido, a expectativa é que o ex-governador emplaque uma das vice-presidências da Caixa Econômica Federal. Aqueles que torcem por José Maranhão, continuam fazendo figa para que o mesmo não seja esquecido também no segundo escalão, como já aconteceu no primeiro.


Esta coluna é publicada em cinco portais e no http://blogdopedromarinho.blogspot.com]

AS BELAS DA QUINTA




quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

GOVERNADOR AMEAÇA DECRETAR CALAMIDADE NA SAÚDE DE RONDÔNIA


O governador de Rondônia vem chamando a atenção pela maneira que vem se conduzindo nos primeiros dias de sua gestão. Confúcio de surpresa visitou uma escola pública, o Hospital de Emergência João Paulo II e o Presídio Ênio Pinheiro, ficando estarrecido com tudo que viu nos três locais visitados. No seu blog o governador narrou tudo, com especial destaque para a área da saúde, ameaçando inclusive decretar estado de calamidade, para que o fato chegue ao conhecimento de todo o país.Escreveu o governador Confúcio: "João Paulo II - bem mais feio do que é dito, quase dantesco, um quadro de verdadeiro horror, sofrimento humano exposto, deprimente à vista de qualquer vivente sadio ou doente. Não combinou o meu discurso à frente do Palácio com a realidade. Rondônia tem o lado bonito e o lado feio. O lado florido e verde floresta e a dor surda, gemida, quase calada, sucumbida de gente pobre, infelizmente, submetida ao poder do Estado, completamente sobrevivida. O Estado não terá motivo para orgulho e nem para respeito enquanto perdurar esta situação. Será a mancha negra em minha vida que há de se apagar, é o que espero.

É pouco o discurso, é pouco a boa intenção, é pouco reunião ou outra, é insignificante o constrangimento, é desprezível um singelo planejamento de situação. O que vi é caso de se decretar sem nenhum vexame e colocar a boca no trombone para o Brasil inteiro, gritar forte, brasileiramente o grito do Madeira - CALAMIDADE PÚBLICA NA SAÚDE DE RONDÔNIA. Situação de iminente risco. Ali, com toda boa vontade de médicos e enfermeiros, nada supera o ambiente de improviso, risco de morte a qualquer momento, a inércia absoluta do Estado, uma dor dilacerante que nos corta por dentro e por fora.

Vou encarar a dramática situação - como uma operação de guerra. Preciso de todo mundo. E vou agir com excepcionalidades que me cabe a lei para a tomada de posição. Porque na guerra é tudo ou nada.

POLÍCIAL FEDERAL É CONFUNDIDO E MORTO PELA POLÍCIA CIVIL


Um policial federal foi morto a tiros por agentes da Polícia Civil, nesta quarta-feira (5), no Recife. Ele foi confundido com um traficante. Outro policial federal foi baleado.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, as duas corporações estavam investigando o mesmo traficante. Equipes das polícias Civil e Federal estavam no terminal rodoviário do Recife para observar o suspeito.

Seis são presos em operação policial no Paraná Dois policiais federais abordaram e prenderam o suspeito no local, porém os policiais civis não perceberam a prisão. Os federais seguiram de táxi com o criminoso até a BR-232, onde encontrariam os supostos compradores de droga.

Porém, os policiais civis teriam abordado o veículo e houve troca de tiros. Os dois policiais federais foram baleados. Um morreu e o outro foi encaminhado ao Hospital da Restauração, onde passou por uma cirurgia.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, o suspeito preso por tráfico de drogas e o taxista foram encaminhados à sede da Polícia Federal para prestar depoimento.

Representantes da Polícia Federal, da Polícia Civil e da Secretaria de Defesa Social estão reunidos na tarde desta quarta-feira para discutir o caso.


G1

PREFEITO MARCUS ODILON HOMENAGEIA GERALDO CAVALCANTI E SALOMÃO GADELHA



Uma das ruas de Santa Rita será chamada Radialista Geraldo Cavalcanti, uma forma que o prefeito Marcus Odilon encontrou para homenagear um dos filhos ilustres da terra.

O comunicador faleceu no dia 7 de dezembro de 2010, aos 74 anos, vítima de parada cardíaca.

De acordo com Marcus Odilon, nomear uma rua do município homenageando Geraldo Cavalcanti, que representou tão bem Santa Rita na imprensa, demonstra, acima de tudo, o carinho e o respeito que a Prefeitura tem com os que trabalham e lutam por uma cidade melhor, disse.
Natural de Santa Rita, ele começou no rádio-teatro aos 14 anos de idade, ingressando na Tabajara em 1956. No Governo Pedro Gondim, e parte do governo Ronaldo Cunha Lima, Geraldo Cavalcanti foi locutor oficial.
Sua grande paixão e atuação era na área de esportes. Comandou por muitos anos a equipe nota 10 da Tabajara. Seu programa atual na Tabajara AM era o Show da Manhã.
"Comecei no rádio fazendo locução comercial em programas de auditório. Fui aprovado em testes aplicados por Biu Ramos, Paulo Pontes e Linduarte Noronha. Na época, o locutor tinha que saber inglês, francês, no mínimo três idiomas", revelou Geraldo em seu depoimento para o livro que comemorou os 65 anos da Tabajara AM "Tabajara – a Rádio da Paraíba", publicado pela editora A União, em 2002 e organizado pelo jornalista Josélio Carneiro.
O ex-prefeito de Sousa, Salomão Gadelha, também será homenageado pela Prefeitura de Santa Rita com o nome de uma rua.

Salomão Gadelha morreu no dia 25 de novembro do ano passado, aos 53 anos, vítima de acidente automobilístico entre as cidades de São Bento e Pombal. Ele nasceu em Sousa, em 29 de agosto de 1957. Filho de José de Paiva Gadelha e Miriam Benevides Gadelha, o ex-prefeito era o caçula de sete irmãos e uma irmã.

PINÇA ESQUECIDA NO ABDOME DO PACIENTE


O Hospital São José, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, instaurou sindicância administrativa para apurar as responsabilidades por uma pinça cirúrgica ter sido "esquecida" no abdome de um paciente. O aposentado Lázaro Lorena da Silva, de 59 anos, precisou passar por nova cirurgia para a retirada do objeto.


Foto: L. Adolfo/ Futura Press
Filha de Lázaro tirou uma foto para provar o acontecido, já que segundo ela, o hospital não liberou o raio-x
O aposentado passou por um procedimento cirúrgico para a retirada de parte do intestino grosso no dia 24 de dezembro e recebeu alta médica três dias depois. No período de recuperação, ele começou a sentir fortes dores na região abdominal e foi levado novamente para o hospital. Uma radiografia constatou a presença da pinça, semelhante a uma tesoura curva, em seu organismo.

O paciente permanece internado nesta terça-feira em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Seu estado de saúde é considerado estável e a previsão é que ele seja liberado nos próximos dias.

Familiares do aposentado registraram boletim de ocorrência na Polícia Civil. O Conselho Regional de Medicina (CRM) em Uberaba promete investigar o episódio caso receba uma denúncia formal.

TRAFICANTES PRETENDIAM SEQUESTRAR FILHO DE LULA


Uma investigação da Polícia Federal revela detalhes de como o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, planejou, de dentro do presídio federal de segurança máxima de Campo Grande (MS), o sequestro de Luís Cláudio Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente Lula.

Discutido entre dezembro de 2007 e agosto de 2008, o sequestro foi evitado pela PF, mas os supostos envolvidos, incluindo Beira-Mar, respondem a uma ação penal na Justiça Federal em Mato Grosso do Sul sob acusação de formação de quadrilha em razão da tentativa.

As investigações da PF em 2008 indicam que o traficante pretendia negociar sua liberdade e a de outros presos --entre eles Marcos Hebas Camacho, o Marcola, chefe da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), de São Paulo-- em troca da soltura do filho de Lula.

Traficante Fernandinho Beira-Mar tramou de presídio sequestro de filho de Lula, Luís Cláudio Lula da Silva (foto)

Beira-Mar estaria contrariado com a prisão de sua ex-mulher, em 2007, e com a segurança no presídio.

A trama começou a ser investigada a partir de denúncia do traficante colombiano Juan Carlos Abadia, em janeiro de 2008.

Na época, Abadia estava no presídio de Campo Grande, assim como Beira-Mar.

O traficante colombiano revelou o plano de sequestro à direção da penitenciária. Contou que Beira-Mar já tinha cerca de 200 fotos da rotina de Luís Cláudio. Abadia foi submetido e aprovado no teste conhecido como detector de mentiras.

O colombiano, segundo a polícia, decidiu delatar o antigo companheiro de presídio para negociar a transferência de sua mulher, presa em São Paulo, para outra instituição no mesmo Estado.

A transferência, segundo diz a investigação, não se concretizou. O colombiano então parou de passar informações. Em 2008, foi extraditado para os EUA.

FINANCIAMENTO

As investigações da PF afirmam que o próprio Abadia financiaria o sequestro junto com Beira-Mar. Este, de acordo com o colombiano, gastaria US$ 500 mil para executar o plano.

Após a denúncia de Abadia, um policial federal se infiltrou no esquema fazendo-se passar por um representante do colombiano.

No dia 11 de julho de 2008, esse policial conversou e gravou um diálogo com um emissário de fora do presídio a serviço de Beira-Mar.

"Quem te mandou foi o próprio Beira-Mar?", pergunta o policial disfarçado.

"Ele mesmo", responde Leandro de Oliveira, o contato de Beira-Mar.

"Ele falou para eu levar 350.000 e...", disse o policial.

"Lá no Rio vão te levar até o braço direito dele, do Beira-Mar. E o convidado [o sequestrado] vai ser o preparador físico do Palmeiras [Luís Cláudio, então auxiliar de preparação física do clube de futebol]", responde Leandro.

Relatório da PF do Rio de Janeiro, de 2008, aponta que a definição do alvo está embasada no "constrangimento a ser causado ao presidente da República diante da ciência de que a decisão pela libertação [dos presos] será política; e a facilidade de execução do plano fundada na qualidade/quantidade de segurança do alvo".

O policial infiltrado também se encontrou com o advogado Vladimir Búlgaro, que defende o assaltante de banco José Reinaldo Girotti. Também preso em Campo Grande, ele confirmou o plano para a direção do presídio.

Editoria de Arte/Folhapress

34 SUPLENTES ASSUMEM EM PLENO RECESSO




Agência Brasil

Brasília – A mudança de governo, com a posse dos novos presidente e vice-presidente da República, ministros, governadores e vice-governadores, além de secretários estaduais, levou 34 deputados a se afastar da Câmara e deu aos suplentes mandato de 30 dias ou até menos. Isso porque, no dia 1º de fevereiro, tomam posse os parlamentares eleitos em outubro.

Mesmo em período de recesso legislativo, eles vão receber salário de R$ 16.512, além do chamado "cotão", que varia de R$ 23 mil a R$ 34 mil, dependendo de seu estado de origem. Além disso, eles terão direito ao broche e à carteira de deputado, ao plano de saúde e ao passaporte diplomático até o dia 31 deste mês.

Terminado o mandato, eles terão o título de ex-deputados, o que lhes garantirá, por exemplo, acesso a todas as dependências da Câmara, inclusive ao plenário principal, onde só entram parlamentares, ex-parlamentares, servidores da Casa e jornalistas credenciados.

Durante o recesso, não há sessões na Câmara e uma comissão representativa do Congresso Nacional se encarrega dos trabalhos parlamentares. Com isso, os deputados de 30 dias não participarão de qualquer atividade legislativa no mês de janeiro, mas poderão apresentar projetos de lei à comissão representativa. No entanto, se a comissão não se reunir para analisar tais projetos, eles serão arquivados no final da atual legislatura, que termina no próximo dia 31.

Dezoito suplentes já assumiram o mandato nesse período – nove deles, pela primeira vez nesta legislatura. Já foram convocados pela Câmara os suplentes dos demais deputados (16) que tomaram posse em outros cargos.

Três assumiram hoje (4) assumiram o mandato: Telma de Souza (PT-SP), que substituiu o chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, Flávio Antunes (PSDB-PR), no lugar de Luiz Carlos Hauly, que integrante do secretariado no Paraná, e R. Sá Filho (PSDB), substituto de Átila Lira (PSB), que agora é secretário do governo do Piauí.

Telma, Antunes e Sá Filho consideram a posse simbólica. Deputada federal por três legislaturas e ex-prefeita de Santos, Telma de Souza destacou a coincidência de voltar à Câmara no momento em que uma mulher assume pela primeira vez a Presidência da República no Brasil.

Para Flávio Antunes, o caráter simbólico se dá pelo fato de a região noroeste do Paraná, de onde ele vem, estar sem representante no Congresso Nacional há mais de 20 anos. “Sinto-me feliz com a posse. Durante mais de 20 anos, nossa região não teve deputado federal. Nestes 30 dias, mesmo com o recesso, podemos alavancar nossa região”, disse ele.

Em janeiro de 2007, início da atual legislatura, o deputado Flávio Dino (PCdoB-MA) apresentou proposta de emenda à Constituição (PEC 05/2007) proibindo que os suplentes assumissem mandatos em período de recesso parlamentar, como está ocorrendo agora. A PEC já teve sua admissibilidade aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça, mas parou por aí, e a comissão especial para analisar seu mérito não foi instalada até hoje.

Edição: Nádia Franco

ENQUANTO ISSO